Notícias

0000000062235629263516419869

17/06/2015

Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência anuncia novas unidades do Instituto Lucy Montoro

Secretária Linamara Rizzo Battistella fez explanação à Bancada do PSDB, a convite do deputado Carlão Pignatari
A secretária estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Linamara Rizzo Battistella, anunciou, nesta terça-feira (dia 9/06), que o governo do Estado pretende ampliar a Rede de Reabilitação Lucy Montoro. Linamara participou de uma reunião com a Bancada do PSDB na Assembleia Legislativa, composta de 22 deputados estaduais. O convite foi formulado pelo líder da bancada, o deputado Carlão Pignatari. Também esteve no encontro o presidente da Assembleia, o tucano Fernando Capez.
Na oportunidade, Carlão destacou a presença da secretária Linamara, para que esclarecesse sobre as dificuldades que as secretarias estaduais vêm sofrendo, em consequência dos cortes no orçamento. Carlão também enfatizou o trabalho realizado à frente de uma secretaria de grande importância e os projetos e programas que garantem o acesso das pessoas com deficiência no Estado de São Paulo.
A secretária Linamara informou que, atualmente, existem 17 unidades instaladas da Rede Lucy Montoro, “mas nosso projeto é de ampliar para mais dez no Estado, sendo quatro semelhantes ao modelo atual e seis dedicadas aos deficientes visuais; duas com centros de treinamentos com cães guias”, disse.
Em toda a Rede, segundo a secretária, são realizados mais de 100 mil atendimentos por mês. Lembrou ainda que na região Noroeste Paulista há duas unidades do Instituto Lucy Montoro: uma em Fernandópolis e outra em São José do Rio Preto.
Linamara explicou aos deputados que a Rede de Reabilitação Lucy Montoro tem como objetivo proporcionar o melhor e mais avançado tratamento de reabilitação para pacientes com deficiências físicas incapacitantes, motoras e sensório-motoras.
A Rede realiza programas de reabilitação específicos, de acordo com as características de cada paciente. Os tratamentos são realizados por equipes multidisciplinares, composta por profissionais especializados em reabilitação, entre médicos fisiatras, enfermeiras, fisioterapeutas, nutricionistas, psicólogos, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais, educadores físicos e fonoaudiólogos.
Carlão explicou à secretária sobre a dificuldade do paciente em adquirir um aparelho auditivo, devido ao alto custo. O deputado elogiou o trabalho realizado na unidade de Fernandópolis, que, segundo ele, a unidade atende pacientes com traumas e deficiências, para uma posterior avaliação, e por fim o tratamento. Tudo com equipamentos e profissionais de qualidade.
A secretária explicou que um novo projeto está sendo elaborado pela Secretaria da Saúde, para que sejam disponibilizados aparelhos auditivos a um preço mais acessível.
Por outro lado, a secretária falou sobre a importância do apoio dos parlamentares na Assembleia Legislativa, “pois depende do olhar dos deputados a aprovação e criação de projetos, para destinação de recursos que auxiliem o trabalho desenvolvido na Secretaria”.
De acordo com Linamara, há, atualmente, 1,3 milhão de pessoas portadoras de deficiência e que têm formação acadêmica. “Isso ocorre devido a um avanço na educação, mas também temos três mil escolas que ainda não possuem a devida acessibilidade”, lamenta.
A secretária elogiou muitas empresas que se comprometem e investem na contratação de funcionários com deficiência física. “Hoje existe um prêmio anual para empresas que cumprem com as metas. Em 2014, dez empresas conceituadas do Brasil foram premiadas com o certificado. Essas empresas mostram o valor e o reconhecimento dessas pessoas”, disse.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp