Notícias

00000001645342914936198115265

01/06/2015

Santa Casa de Jales pede elevação para hospital estruturante

Deputado Carlão e senador Aloysio Nunes acompanharam lideranças da cidade em audiência na Secretaria da Saúde
Autoridades e lideranças de Jales estão reivindicando a elevação do status da Santa Casa de Misericórdia da cidade de hospital de apoio para hospital estruturante. A solicitação foi apresentada nesta sexta-feira (dia 22/05) ao secretário estadual David Uip pelo provedor José Pedro Venturini e pelo prefeito Pedro Manoel Callado Moraes. Também estiveram presentes lideranças da cidade, vereadores, integrantes de clubes de serviço e diretores do hospital,
O deputado estadual Carlão Pignatari e o senador Aloysio Nunes, ambos do PSDB) acompanharam a comitiva jalesense na audiência com o secretário. O encontro ainda contou com a presença dos deputados Itamar Borges (PMDB) e Analice Fernandes (PSDB).
Venturini explicou ao secretário que a Santa Casa de Jales atende pacientes de 16 municípios da região; tem 1100 cirurgias paradas na DRS (Diretoria Regional de Saúde) de São José do rio Preto, aguardando recursos para que o hospital jalesense possa fazer. De acordo com ele, por ser hospital apoio a Santa Casa não está recebendo os recursos necessários para esses procedimentos.
Se a Santa Casa for elevada ao grau de hospital estruturante passará a receber mais recursos e vai melhorar o atendimento. Os hospitais estruturantes são serviços hospitalares de grande porte e considerados referências em suas regiões para a realização de procedimentos de alta complexidade, como neurocirurgia, hemodiálise, cateterismo, cirurgias cardíacas, tratamentos de quimioterapia e radioterapia, entre outros.
O secretário David Uip disse que a classificação dos hospitais obedece critérios da Secretaria, como demanda, qualidade e técnico. O secretário acrescentou que há um acompanhamento de todos os hospitais, para observação dos critérios e aquele que não fizer a tarefa de casa corretamente perde a classificação. 
Pela exposição do secretário, existe a possibilidade de reclassificação, mas tudo depende do andamento de atendimento e serviços prestados pelo hospital. David Uip explicou ainda que a Secretaria tem R$ 8 milhões de recursos para custeio para todo o Estado, porém, devido ao contingenciamento interposto pelo governador, em face da crise econômica, ficou complicado atender todas as santas casas. Para ele, o governo federal não está fazendo o papel dele em pagar devidamente os serviços dos hospitais.
Venturini ainda solicitou ao secretário da Saúde a continuidade convênio com o Consirj (Consórcio Público Intermunicipal de Saúde da Região de Jales, de R$ 78 mil mensais, o que perfaz R$ 936 mil por ano; além do programa Pró-Santa Casa para Jales, no valor de R$ 70 mil por mês, totalizando R$ 840 mil anuais, manter o atendimento de pacientes do SUS.
“A saúde no país passa por um momento difícil e os diretores da Santa Casa de Jales estão preocupados por causa do poucos recursos disponíveis. Temos que continuar trabalhando firmes para levantarmos mais recursos para esses hospitais”, disse o deputado Carlão Pignatari.
 
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp