Notícias

00000001338465036411505369601

21/07/2015

Para deputado Carlão Pignatari, união é a saída para superar crise econômica

Deputado sugere esforço concentrado para manutenção de empregos e geração de renda
O deputado estadual Carlão Pignatari, líder da Bancada do PSDB na Assembleia Legislativa, sugere que as lideranças políticas e econômicas façam um esforço concentrado para a manutenção de empregos e geração de rendas. “O trabalhador já não suporta a alta carga de impostos que tem que pagar e agora, o que é pior, os preços estão muitos altos. Tem gente deixando de adquirir produtos de primeira necessidade, como a carne, por causa do alto custo”, analisa o deputado.
Carlão aplaudiu a iniciativa do governador Geraldo Alckmin, que se reuniu na semana passada, com os governadores do Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo para debater medidas para enfrentar a retração econômica e ajudar no estímulo aos investimentos.
Carlão comenta que a exemplo dos governadores, todas as lideranças devem se unir neste momento em que o País passa por uma profunda crise, tanto política quanto econômica. “Não podemos esperar nada do governo federal, porque o que temos visto são enxurradas de denúncias de corrupção, fazendo com que o brasileiro deixe de vislumbrar melhoras. É uma pena, mas vamos amargar essa crise ainda por um longo período”, frisou o deputado.
O líder da Bancada Tucana lembrou que durante o encontro da semana passada, os quatro governadores redigiram uma carta que pede o apoio do governo federal aos estados para atravessar o período de crise: a geração de emprego e renda é considerada meta prioritária das políticas públicas para superação do desaquecimento da economia.
De acordo com o parlamentar, entre as propostas estão a oferta aos estados das mesmas condições dadas aos programas de concessões da União e acesso a fundos garantidores que alavanquem investimentos.
“A economia necessita, com urgência, de uma injeção de ânimo e estímulo, através de um incremento às exportações e de investimentos em setores que mais empregam, como infraestrutura, logística, saneamento e construção civil. O Brasil não pode continuar assim, perdendo 100 mil empregos por mês”, apelou o parlamentar.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp