Notícias

00000002462440267244586110424

31/08/2015

Deputado Carlão Pignatari diz que São Paulo dá importante passo no incentivo à energia renovável

Governador Alckmin assinou decreto que isenta ICMS para a produção de energia solar e eólica
O Governo de São Paulo vai isentar o ICMS sobre a produção de energia elétrica por micro e minigeradores. Também concederá isenção fiscal para a fabricação de equipamentos para eletricidade renovável (solar e eólica). A isenção passa a valer a partir de setembro.
O deputado estadual Carlão Pignatari, líder da Bancada do PSDB na Assembleia Legislativa, avalia que essa medida mostra que São Paulo dá o exemplo aos demais estados num momento em que o país atravessa um momento de recessão econômica e precisa incentivar outras fontes de produção de energia para estimular também a criação de novos empregos.
“É um passo muito importante e o meio ambiente e as futuras gerações agradecem”, disse Carlão, que também é coordenador da Frente Parlamentar Ambientalista e pelo Desenvolvimento Sustentável. Para Carlão, “é um sinal claro de que o Estado mais desenvolvido do País dá às vésperas da realização da 21ª Conferência das Partes da Convenção das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 21), em dezembro, em Paris”.
O decreto nº 61.439/2015 concede isenção de ICMS sobre a energia elétrica fornecida para microgeradores e minigeradores na quantidade correspondente à energia elétrica injetada na rede de distribuição.
A medida é válida para os créditos de energia ativa originados na própria unidade consumidora e também para outras unidades do mesmo titular. Os benefícios entram em vigor a partir do dia 1º de setembro e permanecem durante a vigência no Convênio ICMS nº 16/15.
Já o decreto nº 61.440/2015 concede isenção de ICMS para a produção de equipamentos destinados a geração de energia eólica e solarimétrica. A medida isenta o ICMS das partes e peças de aerogeradores, geradores fotovoltaicos e torres para suporte de energia eólica.
Também estão contemplados pela medida os conversores de frequência de 1.600 kVA e 620 volts; fio retangular de cobre esmaltado de 10 por 3,55 milímetros e barra de cobre 9,4 por 3,5 milímetros. (Com informações do Portal do Governo do Estado)
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp