Notícias

00000000311913875843413397191

08/04/2013

Deputado Carlão Pignatari faz explanação para a diretoria da Acirp, em Rio Preto

Deputado comentou sobre aspectos do desenvolvimento econômico da região e propôs a criação de um cinturão de defesa

 

O deputado estadual Carlão Pignatari (PSDB) fez uma explanação à diretoria da Acirp (Associação Comercial e Industrial de Rio Preto), na sede da entidade classista, na segunda-feira (dia 1º). Carlão focou seu discurso nas atividades que vem desenvolvendo para alavancar o empreendedorismo na região, cujo foco é o desenvolvimento uniforme de toda a região Noroeste Paulista.
Carlão falou durante vinte minutos e depois foi sabatinado pelos empresários. O objetivo da Acirp, segundo sua presidente Adriana Neves, é tomar conhecimento dos trabalhos realizados pelos parlamentares da região na Assembleia Legislativa nos primeiros dois anos de mandato. 
Os principais questionamentos dos diretores da Acirp estão ligados aos projetos que visam melhorar setores empresariais da região. 
Comentando sobre o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), Carlão citou ações que vem desenvolvendo para beneficiar alguns setores, que estão onerados. O deputado alertou que é preciso promover algumas mudanças no regime tributário, para que haja uma isonomia na cobrança desse imposto.
Para Carlão, é uma grande vantagem ter um deputado na região, porque é ele que promove a aproximação com o governo do Estado, principalmente dos pequenos municípios.
O deputado ainda comentou sobre a taxa de retorno dos pedágios, porque “nossas rodovias estão sobrecarregadas e necessitam, com urgência de investimentos”. Também falou sobre um projeto de lei para redução do ICMS de mármores e granitos. “Temos que mostrar ao governo as dificuldades do setor produtivo. Temos que fazer com que nossa região seja sempre lembrada”, destacou.
Carlão elogiou o Parque Tecnológico de Rio Preto, que “vai trazer um desenvolvimento maior para a região” e falou sobre a possibilidade de transformação do aeroporto riopretense em um porto seco.
Em sua explanação, o deputado propôs a criação de um “cinturão de defesa” da região Noroeste, porque “muitas empresas estão migrando para cidades do Mato Grosso do Sul, como Três Lagoas, Aparecida do Taboado e Paranaíba, pelos incentivos fiscais que são oferecidos. Essas empresas vão para lá, geram emprego e renda e vêm vender seus produtos aqui”, enfatizou.
Carlão acredita que este ano poderá mudar muita coisa no que tange à cobrança de impostos. Acrescentou que é necessário que o país promova uma reforma tributária, “para acabar com a guerra fiscal” e uma reforma política, para que a representatividade política de cada Estado tenha o peso de sua produtividade. “Não é possível, por exemplo, que o Amapá e o Sergipe tenham três senadores como São Paulo”, comparou. O deputado colocou-se à disposição dos empresários de Rio Preto para a elaboração de uma pauta positiva e encaminhá-la ao governo do Estado.
O parlamentar ainda comentou sobre a posição do Congresso Nacional que derrubou o veto da Presidente da República a respeito da partilha dos royalties do petróleo. “Os estados produtores vão perder muito. São Paulo, por exemplo, perde R$ 3 bilhões por ano. O Rio de Janeiro ‘acaba’ sem os royalties”, disparou.
Os diretores da Acirp consideraram que o deputado tem o mesmo posicionamento da entidade e compartilhou a ideia da criação de um cinturão de proteção da economia do Estado.
A presidente da Acirp, Adriana Neves, disse que o objetivo dos encontros com os parlamentares da região é saber o que eles estão trazendo de produtivo para região. “A Acirp cumpre seu papel político, que é cobrar”, disse. 
 
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp