Notícias

00000000669828729751962026401

22/04/2014

Deputado Carlão Pignatari diz que novo sistema aumenta eficácia no combate ao crime no Estado

Sistema conta com câmeras de vídeo e emitirá alertas automáticos de crimes em tempo real
 
O deputado estadual Carlão Pignatarai participou, nesta quarta-feira (dia 16/04), em São Paulo, do lançamento do novo sistema para melhorar a segurança pública no Estado de São Paulo. O programa foi anunciado pelo governador Geraldo Alckmin e tem o nome de Detecta. 
De acordo com o deputado Carlão, trata-se de um importante software, desenvolvido pela Microsoft, utilizado para monitorar as ruas de Nova Iorque há sete anos. É uma ferramenta de tecnologia de ponta que ajudará no patrulhamento, investigação, planejamento de combate a crimes e identificação dos padrões de delitos em cada localidade.
Segundo o governador Alckmin, esta é a primeira vez que sai dos Estados Unidos esse modelo de alarme, um sistema de monitoramento inteligente e “que vamos implantá-lo aqui em São Paulo. Esperamos que ele esteja operando entre 90 e 120 dias”, anunciou.
Alertas automáticos serão emitidos para ajudar no trabalho policial, o que permitirá que PMs e policiais civis recebam informações de inteligência sem que seja necessário operar o sistema a todo momento. Os policiais terão acesso ao sistema por tablets e smartphones. 
“É uma ferramenta valiosíssima para a sua atuação, seja em atendimento de ocorrência, no trabalho de inteligência ou na investigação”, destacou o secretário de Segurança Pública, Fernando Grella.
O sistema pode ser configurado para localizar suspeitos, veículos e objetos. Essas localizações podem ser feitas por sensores de leitura de placas ou por câmeras. No caso de um procurado pela polícia, toda vez que novas características desse indivíduo forem inseridas em algum dos sistemas das polícias, um alerta será acionado e apresentará o histórico completo.
A previsão é que o sistema comece a funcionar em quatro meses e esteja completamente em funcionamento em janeiro do próximo ano. Neste intervalo, serão integrados, gradativamente, todos os bancos de dados do Estado, como o do 190, dos boletins de ocorrência da PM e da Polícia Civil e do Detran.
A nova etapa do Detecta chega a São Paulo com alertas para 10 mil padrões de crimes, que foram desenvolvidos durante a experiência em Nova Iorque. Esses alertas podem ser alterados, modificados para a realidade brasileira e podem ser adicionados novos alertas.
O Governo do Estado investiu R$ 9,7 milhões para que São Paulo tenha o sistema de monitoramento inteligente.
Haverá três centrais com o sistema em telões (video wall): Copom (Centro de Operações da Polícia Militar), Cepol (Centro de Comunicações e Operações da Polícia Civil) e Ciisp (Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública do Estado de São Paulo). Contudo, esse sistema poderá ser utilizado em computadores, notebooks, tablets e smartphones.
A inovação integra todas as informações criminais que estão à disposição, além de outros dados importantes para o trabalho policial: chamadas para o 190 (PM) e 193 (Bombeiros), boletins de ocorrência, Infocrim, Ragisp (Relatório Analítico Gerencial de Inteligência de Segurança Pública), Copom Online – utilizado pela PM para localizar ocorrências -, sistemas de videomonitoramento, mandados de prisão, leitores automáticos de placas, lista de veículos roubados e furtados, cadastros de carteiras de identidade e de motorista.
“A Polícia paulista terá um dos mais modernos instrumentos para combater o crime, o que deixa o cidadão mais seguro e tranquilo. O governo do Estado de São Paulo está investindo alto para oferecer o que há de melhor para a população”, comenta o deputado Carlão Pignatari.
 
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp