Notícias

00000000077898214923714417714

12/06/2017

Deputado Carlão avalia que Municípios de Interesse Turístico vão alavancar economia do Estado

Estado ganhou 20 novos Municípios de Interesse Turístico; cada um receberá anualmente R$ 550 mil para investir no setor
A criação de Municípios de Interesse Turístico (MIT) vai alavancar a economia do Estado de São Paulo, com a geração de centenas de empregos e renda para a população. A análise é do deputado estadual Carlão Pignatari, que aplaudiu a iniciativa do governador Geraldo Alckmin ao sancionar duas Leis nesta quarta-feira (31), em cerimônia na Assembleia Legislativa, que oficializam as primeiras 20 cidades paulistas como Municípios de Interesse Turístico (MIT).
Dessas 20 cidades, três – Sales, Buritama e Sabino – tiveram seus projetos apresentados por Carlão. Os projetos foram aprovados na Assembleia e agora sancionados pelo governador. Com isso, cada uma dessas cidades pode receber cerca de R$ 550 mil por ano, que deverão ser investidos em obras e ações destinadas exclusivamente ao setor de turismo.
Os primeiros 20 Municípios de Interesse Turístico são Agudos, Barretos, Brodowski, Buritama, Espírito Santo do Pinhal, Guararema, Iacanga, Jundiaí, Martinópolis, Monte Alto, Pedreira, Piedade, Rifaina, Rubinéia, Sabino, Sales, Santa Isabel, Santo Antonio da Alegria, Tapiraí e Tatuí. Outras 120 cidades devem receber o título de MIT até o fim do ano.
Atualmente, o Estado possui 70 cidades consideradas estâncias turísticas, a exemplo de Santa Fé do Sul e Ilha Solteira. Até o fim do ano, com a aprovação de todos os 140 MITs, como prevê a Lei, o Estado terá quase um terço dos seus municípios voltados ao turismo. “A atividade é responsável por 10% do nosso PIB. Recebemos mais de 50 milhões de turistas por ano. E isso gera mais de um milhão de empregos diretos e dois milhões de empregos indiretos no Estado”, disse Alckmin.
Qualquer cidade pode requerer o título de MIT, desde que tenha aptidão para o setor e atenda algumas exigências previstas na Lei, como possuir meios de hospedagem no local ou na região, serviços de alimentação e serviço de informação turística. Também deve ter capacidade de atender a população fixa e flutuante, quanto ao abastecimento de água e coleta de resíduos sólidos.
“O Estado de São Paulo está sempre inovando, criando condições para a geração de empregos e giro da economia. Todo esse processo proporciona uma melhora da qualidade de vida da população, oferecendo oportunidades de lazer e de trabalho”, destacou o deputado Carlão Pignatari.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp