Deputado Carlão Pignatari pede solução para trens que impedem passagens em Votuporanga

De acordo com o parlamentar, os trens ficam parados por horas, interrompendo a passagem de veículos e pedestres


Publicado dia 21 de maio, 2012 / Publicação com 0 comentário(s)

 

O deputado estadual Carlão Pignatari (PSDB) recebeu, em seu gabinete, na manhã desta quinta-feira (dia 10), o prefeito de Votuporanga, Júnior Marão, a gerente de Relações e Patrimônios da empresa ALL (América Latina Logística), Renata Franco Trevisan, e o assessor de diretoria, Emanoel Tavares Costa Júnior.
 
Carlão e Marão questionaram os representantes daquela empresa sobre a dificuldade da população a respeito dos vagões que ficam parados por horas em várias travessias da cidade e impedem o trânsito de veículos e pedestres.
No dia 15 de março, o deputado protocolou uma denúncia no Ministério Público que trata da demora para se atravessar a linha férrea no perímetro urbano.
 
De acordo com o deputado Carlão, os trens ficam parados de uma a três horas basicamente em três importantes de passagem, sendo dois cruciais. Um é na junção das avenidas Francisco Matarazzo e Fábio Cavalari, em frente ao Ecotudo da Zona Sul. O local é utilizado para travessia dos moradores do conjunto habitacional Sonho Meu e dos proprietários e trabalhadores em sítios próximos do aeroporto estadual Domingos Pignatari.
 
Carlão disse que os trens ficam muito tempo no local à espera dos outros que vêm em sentido contrário para fazerem o cruzamento e isto tem sido prejudicial, “principalmente porque é o único local que aquela população tem para passar. Se alguém ficar doente e necessitar de socorro urgente corre o risco até de morrer”, alerta.
 
“As crianças não conseguem chegar à escola, os doentes não pode ir para os hospitais e os que tentam passar entre os vagões, comumente, saem feridos”, justificou o deputado Carlão. “E isso não é um problema só de Votuporanga; está ocorrendo em várias cidades da região, inclusive em São José do Rio Preto, onde a linha férrea corta a cidade, passando praticamente no centro”, acrescentou.
 
Outro ponto que é interrompido pelos comboios é na Estrada Vicinal Adriano Pedro Assi, a conhecida Estrada do 27, importante via que liga Votuporanga à Usina Noroeste Paulista e à cidade de Sebastianópolis do Sul. O terceiro ponto é na estrada que demanda à Comunidade de Recuperação Nova Vida.
 
Outro pedido de Carlão e Marão é quanto aos vagões que estão “abandonados” na antiga estação ferroviária. A diretora Renata Trevisan prometeu que em 30 dias devem ser retirados pelo menos 50 vagões, o que deve amenizar a situação e promover uma limpeza no local.
 
 

Deixe um Comentário


INSTAGRAM