Notícias

0000000048034912471511254702

13/06/2012

Atitudes positivas para preservar o meio ambiente

Deputado estadual Carlão Pignatari - PSDB

 

Neste dia 5 de junho comemoramos o Dia Mundial do Meio Ambiente, uma data estabelecida pela Assembléia Geral das Nações Unidas em 1972 marcando a abertura da Conferência de Estocolmo sobre Ambiente Humano. Mas, antes de comemorar, devemos fazer uma reflexão sobre as ações do homem no ecossistema. Numa análise fria podemos dizer que não temos muito a comemorar, mas, ao contrário do que muitos pensam, muita coisa para fazer.
O tema meio ambiente sempre foi uma grande preocupação das autoridades e ambientalistas. Alguns trabalham, efetivamente, para proteger os mananciais, preocupados com a preservação para oferecer uma melhor qualidade de vida para as gerações futuras. Outros, fingem trabalhar ocultados pelos próprios interesses.
Devemos considerar todos os detalhes para a preservação. Alguns países, que querem se manter soberanos em tudo, não aceitam nem reduzir a emissão de gases na atmosfera, aumentando as consequências do efeito estufa e, em consequência, o agravamento de doenças.
No Brasil, o governo federal autorizou uma devastação na Amazônia, para a construção de duas usinas hidrelétricas desnecessárias, já que o local permanece seco a maior parte do ano. Ou seja, é visível o erro e as artimanhas para beneficiar alguém. Isso acaba gerando uma reação em cadeia, ou efeito dominó. Basta, para isso, citar o novo Código Florestal, recentemente aprovado pelo Congresso Nacional, em que os legisladores tentaram editar uma lei para regularizar as devastações provocadas por donos de terras, que derrubaram tudo o que aparecia pela frente, dizimando florestas e áreas de proteção ambiental, para aproveitar cada palmo de chão.
Como se pode ver, são dois pesos e duas medidas. O mesmo governo que autorizou o “massacre” de árvores centenárias agora veta um código que poderia complicar ainda mais a situação de um planeta que luta pela sobrevivência das espécies, principalmente da raça humana, que também corre um sério risco de dificuldades que terá no futuro pela falta de alimentos e de água. Difícil de entender.
Na próxima semana, o Brasil receberá governantes de todo o mundo para a Rio+20, que terá como tema central a economia verde no contexto do desenvolvimento sustentável e a erradicação da pobreza. Trata-se de um momento ímpar para a humanidade, se todos se propuserem, de fato, a cumprir o que o que for discutido. 
Temos que continuar firmes no combate ao desmatamento e destruição de nascentes, punindo e obrigando os infratores a restaurarem o meio ambiente. Devemos concentrar nossas ações na formação da futura geração, ensinando e incentivando nossas crianças a serem os fiscais permanentes, como soldados da Terra, nosso universo já tão destruído em nome de um desenvolvimento nocivo.
Neste Dia Mundial do Meio Ambiente e na Rio+20, o Brasil tem a importante missão de catalizar a atenção e ação política de povos e países para aumentar a conscientização e a preservação ambiental. É preciso engajar pessoas em todo o mundo em milhares de atividades ambientais que acontecerão em torno deste dia 5 de junho. Mas que façam, verdadeiramente, a lição de casa. Você, caro amigo, está convidado a entrar nessa corrente. Faça sua parte com pequenas atitudes, que, somadas, se transformam num bem enorme para a humanidade. Então, comemore o Dia Mundial do Meio Ambiente com atitudes positivas.
 
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp